segunda-feira, abril 25

ainda sobre

Sobre esta coisa de sentir o peso dos anos, de procurar disfarçar que passam. É falso, nunca procurei disfarçar coisa nenhuma.
Ainda sobre a idade, sobre o envelhecer, as vantagens: tenho mais tempo para coisas que não tinha tempo. Tenho mais prazer em pequenas coisas, pormenores da vida e do meu quotidiano, de sorrisos e dos olhares. Tenho mais sentimentos, acumulam-se com o passar dos anos, tenho mais experiência que fica de tudo aquilo por que se passa. Disfruto de uma maneira que sinto, vejo e descrevo como diferente de coisas que sempre fiz ou gostei. De passear, de comer, de conversar e de estar com os amigos. Da silhueta da minha cidade, das papoilas que povoam os campos nesta altura. De ler. Cada vez mais, em cada palavra, em cada frase, em cada pormenor que conta uma página.
Mas as desvantagens. Ai, essas, que direi eu, que destacarei eu sobre os problemas de envelhecer. Talvez não seja da velhice mas sinto-me mais pesado, mais cheinho, mais rabugento, será da velhice, será dos anos, ou apenas de uma casmurrice que se acentuou, vá-se lá saber porquê, nestes últimos tempos.
Sinto que ainda me faltam algumas condições para poder disfrutar deste estado, de sentir o passar desta brisa.

2 Comments:

At 3:51 da tarde, Blogger Paulo Lopes said...

Tem piada... não o fazia tão velho.. :-)

 
At 3:54 da tarde, Anonymous diluida said...

gosto muito mais das vantagens da idade... até porque sempre fui casmurra!

 

Enviar um comentário

<< Home