sábado, setembro 24

tiros

A confirmar-se a notícia que Manuel Alegre pode ser candidato presidencial (o que não me desgostaria) leva-me a pensar que história se escreve sempre sem que as pessoas a levem em consideração. Isto é, não será que se correrá o sério risco de se repetir em Portugal, no contexto das eleições presidenciais, aquilo que já antes aconteceu em França, quer também em contexto presidencial em que L. Jospin se viu relegado para o limbo político e as opções foram entre a direita e a extrema direita ou, mais recentemente e também em França, com o referendo ao tratado constitucional europeu?
Perante a pluralidade de candidatos e perante o forte carácter ideológico que as eleições presidenciais estão a adquirir, será que Cavaco não sorri perante todo o cenário que se desenrola à sua frente?
E se Cavaco, agora, dissesse que não, que não era candidato?

1 Comments:

At 12:42 da manhã, Anonymous Arte por um Canudo 2 said...

Está confirmado e não parece ser nenhum tiro.Vem dar um certo sabor à luta que já parecia um KO dado por um dos contentores. abraço.

 

Enviar um comentário

<< Home